Poupe no sal e ganhe saúde!

slide
  • Porções : 6 Porções
  • Tempo de confeção : 90 min.
Ver Vídeo
Misericórdia: Santiago do Cacém
Família: Campaniço

Açorda de Grão com Bacalhau

Ingredientes

  • ½ pimento verde, cortado em cubinhos
  • 3 postas pequenas de bacalhau
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 4 dentes de alho picado
  • ½ chávena (100 g) de grão-de-bico
  • 6 fatias de pão alentejano
  • 1 molho de coentros

Informação nutricional
(por porção):

Energia
356 kcal
(18 % DR*)
Proteína
19,5 g
(39 % DR)
Hidratos de carbono
51,5 g
(20 % DR)
Lípidos
5,3 g
(8 % DR)
Lípidos dos quais saturados
0,8 g
(4 % DR)
Sódio
1417 mg
(71 % DR)
Fonte de vitamina D, niacina, fósforo, vitamina B12, magnésio, folato, tiamina, vitamina B6, potássio, vitamina C e ferro.
*DR – Dose de Referência     [+]

Modo de preparação

  • Coza o bacalhau demolhado e aproveite a água da cozedura.

  • Coza o grão-de-bico e aproveite a água de cozedura.

  • Coloque numa taça grande os alhos picados, os coentros lavados e picados, o pimento, o azeite e envolva. Junte água de cozedura e retifique os temperos. Junte o grão-de-bico e o bacalhau em lascas.

  • Por fim, junte o pão ao preparado, e sirva.

Curiosidade Nutricional

Poupe no sal e ganhe saúde!

A Organização Mundial da Saúde recomenda uma ingestão de sódio inferior a 2000 mg (5 g de sal) por dia para a população. O conteúdo de sódio dos alimentos é bastante variável e depende tanto da fonte alimentar, como do nível de transformação que o próprio alimento sofre. Alguns alimentos que sofrem processos de transformação poderão apresentar um conteúdo de sódio mais elevado, tais como enchidos, batatas fritas e outros snacks salgados, queijo e fiambre. Contribui ainda para o total de sódio que ingerimos o sal adicionado aos alimentos enquanto cozinhamos.

Saber Mais

A Organização Mundial da Saúde recomenda uma ingestão de sódio até 2000 mg (5 g de sal) por dia para a população. Alguns estudos prospetivos apontam uma relação entre a ingestão habitual de sódio e a morbilidade e mortalidade por doenças cardiovasculares, verificando-se que uma maior ingestão de sódio está significativamente associada com um maior risco de hipertensão e doenças cardiovasculares.

O conteúdo de sódio dos alimentos é bastante variável e depende tanto da fonte alimentar, como do nível de transformação que o próprio alimento sofre. São alimentos naturalmente baixos em sódio, os frutos, hortícolas, óleos, cereais, carne e pescado.

Alguns alimentos que sofrem processos de transformação poderão apresentar um conteúdo de sódio mais elevado, decorrente da adição de sal durante o processamento alimentar. No entanto, a quantidade de sal adicionada durante a preparação pode ser variável. No caso do pão, por exemplo, atualmente só pode conter até 1,4 g de sal (0,55 g de sódio) por 100 g. Enchidos, batatas fritas e outros snacks salgados, queijo, fiambre, e sobretudo o sal adicionado na confeção dos alimentos são alguns dos principais fornecedores de sódio adicionado durante o seu processamento.

  • Bibliografia:
  • - Aburto NJ, Ziolkovska A, Hooper L, Elliott P, Cappuccio FP, Meerpohl JJ. Effect of lower sodium intake on health: systematic review and meta-analyses. BMJ 2013;346:f1326.
  • - Diário da República, 1.ª série - N.º 155 - Lei n.º 75/200912 de Agosto de 2009.
  • - Strazzullo P, D'Elia L, Kandala NB, Cappuccio FP. Salt intake, stroke, and cardiovascular disease: meta-analysis of prospective studies. BMJ 2009;339:b4567.
  • - Strazzullo P, Leclercq C. Sodium. Adv Nutr 2014;5:188-90.
  • - World Health Organization. Guideline: sodium intake for adults and children. Geneva: World Health Organization; 2012.
Logo