Castanhas como fonte de hidratos de carbono

slide
  • Porções : 4 Porções
  • Tempo de confeção : 60 min.
Ver Vídeo
Misericórdia: Riba de Ave
Família: Abreu

Carne de Porco com Castanhas


Ingredientes

  • 0,5 kg de rojões de porco
  • 4 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de massa de pimentão
  • 200 mL de vinho
  • 1 folha de louro
  • 1 cebola, picada
  • 1 cenoura, cortada em cubos
  • 1 pimento vermelho, cortado em tiras
  • 500 g de castanhas
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • pimenta q.b.
  • cominhos q.b.

Informação nutricional
(por porção):

Energia
483 kcal
(24 % DR*)
Proteína
22,0 g
(44 % DR)
Hidratos de carbono
51,5 g
(20 % DR)
Lípidos
14,6 g
(21 % DR)
Lípidos dos quais saturados
4,0 g
(20 % DR)
Sódio
173 mg
(9 % DR)
Fonte de vitamina C, potássio, vitamina B6, tiamina, vitamina A, niacina, folato, fósforo, zinco, riboflavina, magnésio, ferro, vitamina B12 e vitamina E.
*DR – Dose de Referência     [+]

Modo de preparação

  • Tempere a carne com a massa de pimentão, pimenta, alhos esmagados, cominhos, louro e vinho. Misture bem e deixe repousar cerca de uma hora. Escorra.

  • Coloque na panela uma cebola, alho, cenoura, pimento picado e um pouco da marinada e deixe cozer em lume brando. Junte os rojões, o molho da marinada e o azeite. Deixe cozinhar e, assim que a carne começar a ficar cozida, junte as castanhas, tape e deixe cozer até estas estarem tenras.

  • Por fim, coloque no forno a 180 °C para secar os sucos e dourar ligeiramente.

Curiosidade Nutricional

Castanhas como fonte de hidratos de carbono

A castanha é um fruto sazonal cuja época de colheita decorre entre meados de outubro até finais de dezembro. Do ponto de vista nutricional, é maioritariamente constituída por hidratos de carbono e contém quantidades apreciáveis de fibra. É pobre em gordura e possui quantidades razoáveis de vitaminas, minerais e compostos antioxidantes, em particular polifenóis.

Saber Mais

A castanha, que durante muito tempo foi uma das principais fontes alimentares locais, continua a ser um dos produtos mais valiosos de Trás-os-Montes, já que a sua exportação representa um papel importante na economia local.

Trata-se de um fruto sazonal, cuja época de colheita decorre entre meados de outubro até finais de dezembro. No entanto, atualmente é possível encontrar castanha no mercado durante todo o ano, descascada e congelada.

É um alimento versátil, habitualmente ingerido cozido ou assado. No entanto, a castanha também pode ser utilizada como acompanhamento de pratos (assadas, cozidas ou em puré), na base da sopa e em sobremesas, como bolos.

Maioritariamente constituída por hidratos de carbono (50% da sua constituição), a castanha possui também quantidades apreciáveis de fibra, características que a tornam um interessante alimento no controlo do apetite e uma excelente fonte de energia. É pobre em gordura e possui quantidades razoáveis de vitaminas, minerais e compostos com propriedades antioxidantes, em particular polifenóis. Entre as vitaminas, destaca-se a vitamina C, sendo que uma porção de castanhas (10 castanhas) com apenas 179 kcal fornece metade da dose diária recomendada de vitamina C. Há que ter, no entanto, atenção às perdas deste nutrimento aquando da submissão ao calor.

Quando comparada com outros alimentos fornecedores de hidratos de carbono, como a batata, a castanha apresenta uma maior riqueza em minerais (potássio, cálcio, magnésio, ferro e zinco), vitamina C e fibra (1,6 g de fibra por 100 g de batata, em cru, versus 6,1 g de fibra de miolo de castanha, em cru). Também apresenta um maior valor energético (185 kcal por 100 g de miolo de castanha, em cru versus 89 kcal por 100 g de batata, em cru), o que é explicado pelo menor teor de água deste alimento.

  • Bibliografia:
  • - Associação para o Estudo e Promoção das Artes Culinárias As Idades dos Sabores. Receitas e Sabores dos Territórios Rurais. Lisboa: MINHA TERRA - Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local; 2013.
  • - Associação Portuguesa dos Nutricionistas. Castanha à lupa. 2015.
  • - Carvalho P, Teixeira VH. 50 Super Alimentos Portugueses (mais 10!). 1ª ed. Lisboa: Matéria-Prima Edições; 2012.
  • - Gregório MJ, Santos MCT, Ferreira S, Graça P. Alimentação Inteligente - coma melhor, poupe mais. 1ª ed. Lisboa: Direção-Geral da Saúde; 2012.
  • - Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. Tabela da Composição de Alimentos. Lisboa. 2007.
Logo